AMRAA Preocupada com redução da emissão da RTP Açores

A Associação de Municípios da Região Autónoma dos Açores está solidária com o esforço e a luta empreendida pela Subcomissão de Trabalhadores da RTP Açores para que a situação da estação pública açoriana se mantenha tal como está actualmente, não sofrendo uma janela de quatro horas de emissão.

Isto mesmo foi expresso hoje por João Ponte, Presidente AMRAA, durante uma audiência que manteve com esta subcomissão de trabalhadores, ocasião em que o responsável da associação de municípios tomou um conhecimento mais profundo daquilo que são as preocupação dos trabalhadores em relação ao futuro da estação pública regional.

Conforme sublinhou, a RTP Açores tem um grupo de funcionários cujas capacidades ficaram provadas ao longo dos últimos anos. “Só não fizeram mais por falta de meios e não podemos agora abdicar desta grande capacidade criativa e técnica e humana que esta estação tem e que muita falta faz aos Açores e aos açorianos”, defendeu.

Para João Ponte este é um ataque do Governo que não se cinge somente à RTP Açores mas que atinge também o conceito de autonomia, plasmado na Constituição da República Portuguesa.

“A RTP Açores nasceu com a Autonomia da Região Autónoma, cresceu com os Açores ao longo das últimas décadas e faz parte da nossa identidade, por isso lamentamos que se tente dar cabo da RTP Açores de cima para baixo, não ouvindo os órgãos de governo próprio e não ouvindo os trabalhadores desta estação”.

O responsável da AMRAA defendeu ainda que a necessidade de reduzir despesas e poupar não pode ser negligente, sendo que existem instrumentos de gestão mais adequados e que devem estar na base da reestruturação do serviço público, designadamente uma maior rentabilidade e racionalidade de meios.

Como salientou, a RTP Açores desempenha um papel fundamental para a região, sendo importante igualmente a nível de outros serviços, como a Protecção Civil, pois em caso de problemas e/ou catástrofes, a mesma presta um serviço vital a nível de informação das populações.

A concluir João Ponte considerou que a separação geográfica e as particularidades culturais e históricas entre as 9 ilhas dos Açores são, por si só, justificativas de um serviço público nos Açores pelo que a RTP Açores se assume como um elemento fundamental da autonomia, um instrumento de coesão e unidade entre todos quantos residem no Arquipélago e os milhões de emigrantes espalhados pelo mundo.

19-09-2011 00:00:00
mais notícias

Nota OCS / 2011 - Presidente da AMRAA é recebido amanhã pelo Secretário da Administração Local

03-05-2011

Presidente da AMRAA é recebido amanhã pelo Secretário da Administração Local

03-05-2011

Comité de Seguimento do projecto PREMUMAC reúne em São Miguel

12-04-2011